Maria Madalena e os 7 demônios

A linguagem bíblica é figurada, usa com frequência de metáforas e comparações.
Entramos no 3.º Milênio após Cristo e uma nova compreensão de suas palavras se faz necessária.
Cristo veio nos ensinar a ascensão da alma.
A adquirirmos a consciência de que é a alma que nos vivifica e que o corpo é apenas um instrumento dela.
Isso é ter “olhos de ver”.
É termos Vida, e vida em abundância.
Nessa reflexão, podemos interpretar de uma forma bem diferente essas palavras:
Maria Madalena: Dela Jesus havia expulsado sete demônios (Lc 8,2; Mc 16,9), o que equivale dizer “todos os demônios”. 

Qual o significado simbólico do número 7? Ele aparece muitas vezes na Bíblia e representa a soma de energias sutis, por isso é considerado um número místico:
número 7 (sete) representa a totalidade, a perfeição, a consciência, o sagrado e a espiritualidade. O sete simboliza também conclusão cíclica e renovação.
(Dicionário dos Símbolos)

E demônios podemos entender como “armadilhas, tentações” que nos induzem a praticar o mal e portanto afasta nossa alma da união com Deus.

Em uma outra interpretação, podemos entender que Jesus a purificou dos 7 pecados capitais,tornando-a capaz de compreender de uma forma pura a mensagem que Ele nos trouxe sobre a soberania da alma e da pureza de coração.
“Os puros verão a Deus”.
“Para os puros, todas as coisas são puras”.

Os 7 pecados capitais, isto é, que impedem a alma de adentrar no estado de graça:
Gula, avareza, luxúria, ira, inveja, preguiça e soberba.
Em todos, vemos o excesso e a exacerbação dos instintos que nos mantém na vida apenas material.
Onde o corpo comanda e não a alma.

O Arquétipo de Maria Madalena:

Maria Madalena é o arquétipo, o modelo, da mulher que reconheceu e amou o amor.
A alma feminina que também esmagou a cabeça da serpente, as astúcias da mente que subverte a verdade.

Evangelho apócrifo de Felipe:
Os evangelhos apócrifos nos dão mais algumas pistas sobre Maria Madalena, e nos revelam que ela recebia de Jesus uma atenção especial.

Evangelho apócrifo de Tomé:
O judaísmo via a mulher inferior ao homem. Pedro pergunta e se surpreende por Jesus dar atenção a uma mulher, “que não entram no Reino de Deus”. Jesus vem nos ensinar a necessidade da igualdade e escolheu a ela para ser a primeira que o viu ressuscitado.

“Eis que eu a atrairei, para que ela se torne homem, de modo que também ela venha a ser um espírito vivente, semelhante a vós homens.
Porque toda a mulher que se fizer homem entrará no Reino dos céus.”

Mesmo com todas essas evidências, vemos que a Igreja Católica continua resistindo até os dias de hoje a conceder às mulheres os mesmos direitos que os homens possuem.










Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *