A Espiritualidade no Tempo e no Espaço

Os grandes mestres que nos visitaram foram poucos. E se quisermos resgatar seus ensinamentos perdidos pelos tempos teremos que usar de uma nova ferramenta: a arqueologia vibracional.

O que é Arqueologia Vibracional?

Sobre as ruínas de antigas civilizações
Ruínas de tempos que não voltam mais espalham-se pelas regiões de nosso planeta, desafiando nossa capacidade de desvendar os mistérios que nos envolvem sobre a Vida.

As ruínas que vemos são os sinais dos pensamentos, que não vemos, que dominaram essas épocas.

Encontramo-nos hoje permeados por uma mar de consciências ainda inconscientes em sua grande maioria. E é essa a razão da decadência da humanidade que teima em não ter olhos de ver.

Arqueologia Vibracional é um estudo que nos faz deduzir pela faculdade da percepção desenvolvida os estados vibracionais que motivaram as civilizações antigas com suas construções e crenças.

Arqueologia é a ciência que estuda a vida e a cultura dos povos antigos por meio de escavações ou através de documentos, monumentos, objetos, etc, por ele deixados.
A Arqueologia Vibracional busca resgatar a essência dos ensinamentos deixados por Cristo e pelos mestres espirituais baseada em suas palavras, exemplos e sentimentos manifestados em suas vidas no contexto do tempo e do espaço psicológico inclusive que viveram.

Quando pesquisamos sobre fundadores de filosofias e de religiões, fica faltando o principal. O espírito que os moveu a fundar novas escolas de pensamento. A gama de espíritos é imensa, porém podem ser divididos em dois grandes grupos: os espíritos que buscam trazer luz e união e aqueles que promovem a confusão e a separação.

Intenção é fundamental. Pureza de intenção mais ainda.

As interpretações de seu pensamento é tarefa das mais difíceis o que muitas vezes torna o resultado através do tempo e do espaço uma sombra do que originou as instituições que conhecemos hoje.

De fato, precisamos compreender a Vida de um outro ponto de vista: do Céu. Conscientizar-se de que vivemos em um planeta que gira em torno do Sol e viver de acordo com isso.

Existem períodos de tempo para a humanidade onde são necessários ajustes e mesmo uma verdadeira r(evolução) e renovação na forma de pensar.
Este é um deles.

Muitos conceitos tornaram-se obsoletos, e a própria forma de concebermos Deus e a Vida precisam ser atualizados e renovados. O Amor é um conceito sempre passível de evolução, porque o Amor é o próprio Deus em ação através de nós.

Nem há necessidade de dizer que Deus é um conceito altíssimo para nossa compreensão. As definições bíblicas demonstram que “Aquele que é, que era e que há de vir” transcende qualquer limitação de tempo e de espaço, com todos os costumes temporais.

Uma das marcas desse que chamamos de Deus mas que ninguém jamais na Terra viu é a simplicidade.

A vida humana afastou-se do equilíbrio com a vida da Natureza, que é quem sustenta a vida humana na Terra. Voltar-se a guiar-se pelo Sol de uma forma como ainda não existiu sobre a face da Terra começa a criar essa renovação tão necessária e a criar os laços energéticos com toda a Vida que acontece e que vibra como os sons de uma orquestra muito harmônica: o Sol e seus ciclos comandando todo o ritmo biológico em nosso planeta.

“Seja feita a Sua Vontade assim na Terra como no Céu”

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.